terça-feira, 11 de outubro de 2011

    Hoje foi um dia Não e inteiramente por minha única responsabilidade! Era de esperar que com a idade viesse alguma sabedoria ou pelo menos alguma cautela e cuidado na forma como se fala com as pessoas, aquelas que nos dizem algo e aquelas que nada nos dizem também! É difícil sendo uma cabeça dura interiorizar que nem sempre se dizem as "verdades" se a forma como as fazemos é descuidada e magoa. E hoje magoei uma pessoa que me é muito cara! E de nada adiantam os actos de contrição que surgem invariavelmente após a explosão insensata! Antes morder a língua e quase rebentar com a fúria das sensações que ameaçam extravasar, ficar roxa com o esforço de guardar o que tanto teima em sair, bater com toda a força com a  cabeça na parede quando a vontade de dizer o que nos vai na alma e na raiva é insuportável e precisa de rebentar porque, o que se tem depois é a dor incomensurável do arrependimento, da tristeza de se ter ofendido quem não merece ofensa e do que se perdeu!
   Parece que passo a minha vida nisto! Que grande merda!

Sem comentários:

Enviar um comentário