sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Dois Casos


1º - Fui responsável pelo meu filho mais pequeno ter ficado sem almoçar hoje! Assumo isso! A minha cabeça por vezes não dá para mais; é muita coisinha para pensar, muitas responsabilidades, é a escola e todas as maçadas da escola, são as coisinhas dos meus filhos, são as actividades desportivas, as compras, etc, etc... por vezes queima-se um fusível e a engrenagem deixa de rodar a 100 %; foi o que aconteceu hoje: esqueci-me que no final do mês de Setembro devia ter comprado as senhas de almoço para o mês de Outubro e sendo assim, apesar de ser professora na mesma escola onde ele e os outros dois estudam, toda a gente me conhecer e saber quem o puto é, ele, desgraçado, que não tem culpa nenhuma do que sucedeu, ficou sem almoço! Ficou sem almoço porque a mãe foi irresponsável porque não comprou os almoços e ficou sem almoço porque a escola, esta escola tem uma gestão quase empresarial, não importa que seja uma escola, não importa que o que importe seja o bem estar da razão de estarmos todos ali, ou seja os alunos, não importa que a refeição mais importante para muitos meninos (porque provavelmente será a única)  não lhes  seja facultada ( hoje segundo a funcionária que me aconselhou a ter calma eram mais de vinte), nada disso importa porque as regras são para se cumprir, é preciso seguir à risca as orientações do Conselho Executivo e como em tudo, é um bando de carneiros que não sabe arrepiar caminho e tomar decisões! Gente burra que segue ordens de gente que conta tostões onde não deve! Sou responsável mas aceito que falho e sou humana, quando me avisaram que o puto tinha ficado sem almoçar fui na bisga ver se resolvia o problema! Resolvi, obviamente, mas stressei-me, stressei terceiros e nada disso seria necessário! Na minha modesta opinião, o que interessa ali é o bem estar dos miúdos, se os pais prevaricam, que sejam chamados à atenção, faça-se uma lista negra de caloteiros, mas não se impeça os miúdos de almoçar! 

   2º - A conselho do meu ex que acha que o SNS funciona e como tal temos que o utilizar, resolvi mostrar a minha boa fé no sistema e inscrevi-me para uma "consulta da mulher" para poder fazer o rastreio do colo do útero ( vulgarmente denominado Papanicolau). Em Outubro de 2009 inscrevi toda a família no Centro de Saúde de Angra, onde fiquei a saber que infelizmente não iria ter médico de família! Logo de seguida pedi informações sobre próximos rastreios, disseram-me que não havia no momento mas que me avisariam quando tal sucedesse. Esperei, mas sentadinha porque nestas coisas já não sou propriamente novata. Esperei mas nada. Resolvo antes das férias grandes retornar ao Centro de Saúde onde me informaram que sim senhora, estavam a fazer inscrições e assim conseguiram marcar-me uma consulta para dia 1 de Outubro  - hoje, portanto. Mais ou menos um ano entre a primeira tentativa e a primeira marcação. Entretanto e porque nestas coisas, devemos sempre desconfiar quando as coisas são muito fáceis, entre o dia 28 e 30 ligaram 5 vezes para o meu número fixo e o telemóvel, agradeço tanta preocupação! A primeira vez para o telemóvel não atendi, deixaram mensagem dizendo que a consulta tinha sido adiada para dia 8 de Outubro às 13,30. Não contentes e não certos de terem sido entendidos, no mesmo dia ligaram para o fixo com a mesma informação. No dia seguinte voltaram a ligar, desta vez dizendo que a consulta do dia 1 tinha sido cancelada mas não sabiam nada da consulta do dia 8. Mais tarde para o meu telemóvel mesma informação, consulta do dia 8?! não estavam a par!!! Hoje de manhã voltaram a ligar, ainda não tinham a resposta se há ou não consulta no dia 8!!!! Confusos?! Também eu! Apetece-me na véspera ligar para lá e dizer-lhes que não sei se comparecerei à consulta mas que não poderei, na verdade, confirmar se é sim ou sopas! Quero no entanto realçar que os meus interlocutores foram sempre extremamente educados e que estou verdadeiramente sensibilizada com a forma como fui tratada! 

Sem comentários:

Enviar um comentário