domingo, 29 de setembro de 2013

Carta aberta ao CR

esquerda. e vento!
Carta aberta ao Cristiano Ronaldo.

Meu caro Ronaldo, tu não me conheces e duvido que venhas a conhecer como acontecerá a 99,9% das pessoas deste país e do universo conhecido. As hipóteses de tal suceder são tantas como tantas são as hipóteses de 99,9% dos homens deste planeta virem a ter a projecção mundial que tu tens. O que é, logo à partida, uma chatice para ti porque a ti todos te vêem e tens que aguentar pancada a torto e a direito.Deixa-me que te diga que não te aprecio mais do que a qualquer jogador que nos represente ( apesar de confessar que por motivos não propriamente importantes fiquei bastante sensibilizada com o visual daquele Nelson, o Oliveira, como qualquer mulher gosto de apreciar uma coisa bem feita e o cabelo do Nelson estava insuperável!). Hoje estiveste mal, erros clamorosos, dois golos em frente à baliza, não foste o super homem que tens a obrigação de ser para o dinheiro que ganhas. Não levaste a selecção às costas, parece que te atrapalhaste todo, tinhas as pernas pesadas, a tua cabeça não esteve ali e em dado momento claudicaste completamente. É aliás uma das grandes criticas que te fazem, não fazes milagres e lá está, alguém como tu tem que fazer milagres, ponto. Hoje, com tanta gente a falar mal de ti pensei mais em ti do que todos os pensamentos a teu respeito desde que sei que existes e andas a importunar uma data de gente. Uma questão: será que tiveste, desde sempre, uma sorte de tal forma monstruosa, os planetas na hora do teu nascimento estavam de tal forma alinhados no sentido de te receberem de braços abertos, que o teu trabalho desde que nasceste foi só o de te aninhares no seu regaço e esperares que tudo fosse feito como estava já determinado?! Se foi assim, o destino foi manhoso e cheio de sentido de humor e com tanta soberba que te plantou numa ilhota perdida no meio de um oceano, governado por um louco, numa família de gente humilde e disse-te: " agora desenrasca-te!" Não terá tido, ainda que breves, hesitações em tornar-te a vida difícil no inicio?! Estaria tão certo que irias vingar que se permitiu a um teste primeiro afim de confirmar o que já sabia?! Não estaria afinal certo que o que faltava nessa intrincada equação eram algumas das qualidades que tornam possível que o ser humano suba mais que outros seres humanos, o talento, a perseverança, o trabalho, a persistência e tão importante, a vontade de vencer?! E é justamente essa uma das criticas que tantas vezes te fazem: és ambicioso e queres ganhar e esse, meu caro é um erro clamoroso! Acusam-te de arrogância, outro erro que tens que rever, e pior do que isso, tiveste o atrevimento supremo de teres nascido pobre e agora coleccionares carros e permitires oferecer à tua família o que te apetecer. A inveja encapotada de belos e dignos princípios é fodida, meu caro Ronaldo, deverias desde logo ter doado 90% do teu ordenado mais tudo o que ganhas em publicidade a ajudares os pobres, afinal tu vieste de baixo e fica sempre bem não te esqueceres das tuas origens, o pobre que renega a pobreza e se arma em rico é crime capital! Para além disso tiveste o atrevimento de andar a comer umas gajas ( não sou eu que digo, são eles), parece que papaste muitas e isso é insuportável. Queriam-te casto e casado aos 27 anos, com um filho feito pelas vias normais! Não quiseste ceder também nesse ponto, namoras uma miúda gira que com toda a certeza, dizem eles, só está contigo pelo dinheiro e pela fama! Ganhas mais do que muitos, os que verdadeiramente trabalham, esquecem-se que não foste tu que ditaste as regras, elas já estavam feitas! Valores vergonhosos, com tanta gente a passar fome, digo-te desde já que não me importava de apanhar as tuas migalhas, cairiam bem no meu orçamento familiar mas também te digo que não te culpo, não és tu o culpado desde desvario futebolístico.
Não percebo a ponta de um corno de futebol e aborreço-me de morte com todas as questiúnculazinhas que movem o futebol, o que a mim me move é algo mais transcendental como é a nossa selecção, não a de futebol, mas qualquer conjunto ou pessoa que nos represente a nós, enquanto povo. Tanto vibro com o futebol da selecção quanto com o hóquei em patins do Cristiano ou do Vitor Hugo, ou o atletismo do nosso Fernando Mamede ( que em tempos idos também foi cobardemente maltratado mas por outros motivos). Parece-me que mereces mais respeito! Se no domingo marcares um golo à Holanda passas a deus novamente e quem te vaiou será o primeiro a aclamar-te. Ter que viver com estas permanentes mudanças de humor histéricas de quem te vê deve ser uma porra mas tu disfarças bem. Mas lá no fundo a coisa deve moer um bocado! Penso que aquele golo que todos, eu incluída, exigem que faças terá certamente um sabor amargo porque tu mais do que muita gente percebe como a fama é efémera e a memória curta. E sempre te exigirão mais um, e mais golo até que te fartes de vez e mandes outro no teu lugar!

Vai com calma e pela sombra! 


   Fim de tarde, a caminhar devagar pela rua de S. João, luzes da cidade meias acesas, disposição tranquila, a sentir os pingos frescos a cair dos beirais das casas que os terceirenses des conhecem umas coisas chamadas caleiras, frescura desejada num dia de inverno ameno, e subitamente um pingo quente a esborrachar-se na face, mão a tocar na bochecha, poia de pombo de consistência diarreica... ninguém viu... discreta limpo-me num ápice! Muitos pensamentos me acorrem...com um sorriso!

















Sem comentários:

Enviar um comentário