sábado, 9 de julho de 2011

Doce de tomate

   De vez em quando gosto de me armar em dona de casa... diz quem sabe (?) ou através de boatos sabe-se lá obtidos onde,  que, eu, sou muito desmazelada! Sei lá, que não tenho jeitinho nenhum para essas coisas de mulher, que  deveria ir tirar um curso de verdadeira fada do lar, dizem... como obtiveram tais informações não sei nem me interessa! O que sei é que domino como ninguém a técnica do doce de tomate e aí... ninguém me bate, ponto, é um facto sobre o qual não há mais nada a dizer! Tão certo como nascer todos os dias um novo dia, ou os que adormecem cretinos, cretinos se levantarão ainda!

   Um copo de bom vinho a acompanhar! E como não sou ruim, aqui deixo a receita:

1 kg de tomates bem maduros sem pele e tiradas as grainhas ( a maior parte, se ficar alguma coisa não é por isso que o doce fica pior), cortados aos pedaços; Nota: OMG, tanta coisa se poderia dizer a partir desta inocente frase!
1 kg de açucar ( eu não ponho um kg, ponho menos um bocadinho)
1 a 2 paus de canela;

Vai ao lume muito mas muito brando e só se retira quando a cor do tomate passa de vermelho vivo para mais escuro e quando a polpa engrossa! Retira-se, coloca-se em pequenos boiões e.... hélas, it´s done!

Eis as provas:

a vinhaça que fui bebendo e o pequeno boião maravilha!




Sem comentários:

Enviar um comentário