Livros de Sonho

    Marina
   Há dois dias, encomendei o 3º livro, editado em Portugal, do escritor Carlos Ruiz Zafon chamado Marina e estou em pulgas para lhe jogar as mãos. Este escritor espanhol tem  uma escrita super entusiasmante. As suas histórias passam-se invariavelmente em Barcelona, seja na transição do século XIX para o século XX seja já bem avançado no século passado. Uma Barcelona de céu carregado, de edifícios velhos, bafientos e cheios de histórias obscuras. Fala de livros, de amores impossíveis, trágicos e de cenários meios góticos! O primeiro livro - A Sombra do Vento - foi uma surpresa maravilhosa! Há muito tempo que não lia nada tão empolgante!  É o livro que mais vezes li até ao momento (raramente consigo lê-los mais do que uma vez)! O segundo livro -  O Jogo do Anjo - retrocede uma geração e onde encontramos alguns dos personagens principais do primeiro livro, bem mais novos. Este Jogo do Anjo confirma o primeiro livro mas não o suplanta! O estilo mantém-se e não desilude! Agora aguardo o terceiro com a alegria antecipada de quem vai desfrutar de um grande prazer através da leitura!

   Está lido!Li-o devagarinho para o prolongar mas é muito difícil parar!É necessário um esforço de contenção que não condiz comigo!
    Notas sobre o livro:  Se o livro está conotado como sendo pertencente à literatura juvenil então não sei o que será a literatura senior! Os elementos góticos e fantásticos mantém-se e aquela pitada mórbida e até de horror faz as delícias do autor e já agora as minhas delícias! A descrição da cidade de Barcelona é fantástica,  uma Barcelona algo decadente, as suas avenidas de mansões decrepitas que já viram dias mais risonhos onde a hera e a vegetação selvagem tomou conta dos jardins e dos caminhos! Os cenários são teatrais, os personagens quase espectros, seres que se movimentam num mundo à parte, só o personagem principal traz alguma normalidade a toda a trama. O Carlos Ruiz Zafon gosta de amores platónicos e impossíveis, qualquer relação de amor tem os dias contados mas é assim que tem que ser, se se quer que a história se mantenha coerente! É difícil explicar um livro que se leu e de que se gostou, gosta-se ou não se gosta em última análise pelas sensações que se sentiram na sua leitura mais do que pela análise fria dos seus elementos, do argumento, da fluência da escrita ou outros critérios literários!



O Prisioneiro do Céu
 
 
O último lido, grande continuação do A sombra do Vento! Andava com uns desconsolos de ler um livro à altura deste ultimo, depois de me sentir algo desiludida com o O Jogo do Anjo. A história centra-se na vida torturada e sofrida desse personagem maravilhoso que dá pelo nome de Fermin Romero de Torres, aquela que mais marca dentro do rol de seres que circulam no mundo deste escritor, CRZ! A vida passada na prisão e a forma como Fermin se vem a ligar à família Sempere! Abre, no final a perspectiva de mais um livro com Daniel Sempere a tomar os comandos no encalço desse personagem tenebroso de nome Mauricio Valls.
   Vale a pena fazer uma visita ao blogue oficial de Carlos Ruiz Zafon na impossibilidade de podermos visitar o Cemitério dos Livros esquecidos, aquele local mitico surgido da imaginação prodigiosa deste extraordinário escritor!  Entretanto, o videotrailer com um bocadinho do clima vivido no livro!
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário